Kiai no Karatê

O Kiai, fisicamente origina-se do movimento respiratório. É uma espécie de grito, emitido para ajudar através da contração instantânea, uma maior concentração de força no instante final do golpe, ou seja, no momento do choque contra o corpo do adversário, ou ainda para subjugar um oponente tirando-lhe a concentração ou intimidando-o. É um termo de artes marciais japonesas que se refere à exteriorização da energia corporal.

Partindo-se do exemplo dado pela natureza, a mostrar que todos têm um grito de força, principalmente os grandes felinos, os quais até paralisam suas presas antes de as atacar. A manifestação pode se dar em três momentos: no início de uma atividade, durante sua realização ou a seu fim. Os gritos de guerra servem para aumentar, acelerar e expor a força de ação do lutador. Portanto, podem ser aplicados contra incêndios, vendavais e as fortes ondas marítimas para criar coragem e energia para enfrentá-los. No decorrer da luta, ele servirá para incentivar e colocar numa situação vantajosa, sendo forte e profundo. Tomar precaução ao gritar, pois se o grito for usado fora de ritmo ou de tempo ou em ocasiões impróprias poderá surgir como contra-efeito, tornando-se prejudicial.

06 - Kiai no Karatê

Na verdade, o Kiai é o uso consciente de uma técnica que todos nós, uma vez ou outra, já usamos inconscientemente. Por exemplo: sempre que você contrai os músculos do abdômen para levantar um peso e emite um grunhido no momento de maior esforço, está praticando uma forma rudimentar de Kiai. Treinando o Kiai, você estará aprendendo a usar de modo mais eficiente seu potencial de energia. O Kiai pode ser utilizado na defesa pessoal e no Karatê-Esporte, e pode ajudá-lo a desempenhar melhor e com menor esforço suas atividades diárias normais.

Com  o treinamento, é possível concentrar a energia onde ela é mais necessária, ao invés de espalhá-la pelo corpo. Isto envolve uma interação física e mental que canaliza a energia para regiões definidas do corpo. Você a princípio não será capaz de conseguir isso, mas com o passar do tempo sua capacidade de concentração aumenta cada vez mais. Todos nós dispomos de enormes reservas de força e energia que nem mesmo tentamos usar. O medo e a emoção às vezes liberam essa reservas. Uma mãe é capaz de levantar um peso imenso que está esmagando seu filho, uma coisa que seria “impossível” para ela em condições normais. Um homem permanece acordado durante um período “impossível” de tempo para escapar à morte em uma situação perigosa. Na comoção e choque de um desastre, as pessoas sofrem graves ferimentos dos quais só se apercebem muito mais tarde, depois que se acalmam. Esses são exemplos extremos, mas todos nós somos mais capazes que pensamos.

O Kiai e o controle de expiração são técnicas de treinamento que ajudam o estudante a usar sua energia de reserva. Os estudantes de Karatê mais novos, o fazem sem as vezes atingir o seu valor real, porém, aqueles mais antigos, mais conscientes, após estas práticas sentem os efeitos calmantes destas técnicas, no final das sessões de treinamentos. Sintetizando, temos que o Kiai ajuda a potência do golpe, exterioriza a força interior, desequilibra psicologicamente o adversário, é usado como técnica de reanimação e proporciona na fase posterior à sua execução, relaxamento e tranquilidade.

Gostou, Compartilhe!

    Comments

    1. o karate tem mim ajudado muito mesmo na idade 38 anos para enfrentar as coisas de frente e um esporte que eu queria fazer desde de pequeno

      1. Jáder Fonseca Fernandes disse:

        Você está certo. O Karatê além de ser excelente para defesa pessoal, é também terapêutico.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *