Gichin Funakoshi – Karatê Shotokan 2ª Parte

Leia a 1ª Parte deste Artigo: Gichin Funakoshi – Karatê Shotokan 1ª Parte 

A partir de 1936, Funakoshi mudou os ideogramas Kara + te (“Chinesa” + “Mão”) de “Mãos Chinesas” passou a significar Kara + te (“Vazia” + “Mão”) “Mãos Vazias”, a pronúncia continuou a mesma nos dois caracteres. O termo “Mãos Vazias” seria o mais apropriado, defendia Funakoshi, pelo fato de ser um método de defesa sem armas e de também representar o espírito do Karatê (esvaziar o corpo de todos os desejos e vaidades terrenos). Alterou o nome de Karate-Jutsu (arte marcial manual chinesa) para Karatê-Do (o caminho das mãos vazias).

Karatê Shotokan

05 - Gichin Funakoshi - Karatê Shotokan 2ª Parte

O karatê ganhava mais popularidade por todo o Japão. Eram inúmeras pessoas que queriam começar a treinar, e já estava se tornando difícil acomodar os alunos no Dojô. Então, em 1939 foi fundada o Dojô Shotokan construído com seus próprios recursos. (“Shoto” significa “Ondas do Pinheiro”, “To” significa ondas ou o som que as árvores fazem quando o vento bate nelas e “Kan” significa edificação ou salão). Esse nome dado ao Shotokan Karatê Dojô foi uma homenagem de seus alunos.

Com o objetivo principal de propagar a arte marcial de Okinawa em todo o Japão, reuniu um sistema de técnicas e teoria, e foi iniciado então um trabalho de revisão e simplificação, que também fez com os nomes dos kata (antes era usada uma mescla de termos extraídos do chinês e do dialeto local de Okinawa).

Funakoshi começou a transmitir seus conhecimentos a alunos do colegial e de universidades. Como fruto do seu trabalho, surgiram vários clubes de Karatê nas instituições de ensino superior do Japão. Ficando assim o Karatê cada vez mais conhecido.

Com a chegada da 2ª Guerra Mundial, o Shotokan Karatê Dojô foi destruído e a propagação do Karatê foi abalado. Depois da guerra, os fiéis seguidores de funakoshi se reuniram, e  em 1949 formaram a Nihon Karatê Kyokai (NKK) ou The Japan Karatê Association (JKA) – Associação Japonesa de Karatê, tendo como Mestre Supremo Gichin Funakoshi.

Em 10 de abril de 1957, a JKA foi reconhecida oficialmente pelo Ministério da Educação do Japão. Dezesseis dias depois, Mestre Gichin Funakoshi veio a falecer com 89 anos.

O Mestre Gichin Funakoshi nos deixou um grande exemplo de liderança, perseverança e foco nos objetivos. Se não fosse as pessoas que o ajudaram na época, como o Mestre Jigoro Kano, talvez não teria existido o Karatê Shotokan.

Certa vez o Mestre Funakoshi caminhando se deparou com a academia Kodokan, ali ele fez uma pequena prece. Seus seguidores não entenderam o motivo de estar rezando pelo sucesso do Judô. Então ele explicou “Eu não estou rezando pelo Judô. Eu estou oferecendo uma prece em respeito ao espírito de Jigoro Kano. Sem ele eu não estaria aqui hoje”.

Gostou, Compartilhe!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *