Diário de um Karateca

Diário de um Karateca – Eu saio da minha zona de conforto para treinar Karatê, troco horas de sono por horas de treino. Saio em dias de chuva ou de sol quente para ir à academia e faço com disciplina, dedicação e persistência. Sempre quebrando obstáculos que me impedem de continuar.

Amo o que faço!

Respeito os mais fracos, mas não me torno um deles. Tenho disciplina para dizer não quando me chamam para sair na hora sagrada do meu treino e sigo fielmente todos os preceitos do Karatê.

Diário de um Karateca

01 - Diário de um Karateca

Minha academia é meu santuário e minha equipe de Karatê é como uma família.

Respeito sempre os mais graduados e tenho neles um espelho para um dia me tornar como eles também.

Zelo pela ordem e pela paz, nunca ferindo os desprotegidos e indefesos.

Sinto dor, mas não desisto, pois é preciso sofrer para ser cada vez melhor, e não tenho medo de desafios. Fazer sacrifício é o ritmo dos atletas que procuram a vitória.

Compreendo as lições do meu Mestre e aplico em minha vida, mesmo que não tenham sentido no início ou sejam duras demais, porque sei que mais tarde vou entender e usar o que ele me ensinou.

Não adapto o Karatê a Vida, mas adapto a vida ao Karatê. Mesmo assim meu elo com o Karatê será tão intenso que eu nunca mais vou deixá-lo, pois agora essa Arte já faz parte da minha vida.

OSS!

Gostou, Compartilhe!

    Comments

    1. Muito bom, parabéns a todos os praticantes de KARATE, Oss!

      Daltro Goulart (pai), João Viriatho (filho) & João benjamyn (filho)!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *